quarta-feira, setembro 15, 2010

Antevisão: Hot Tube Time Machine


As palavras de ordem da crítica internacional são cativantes e praticamente unânimes: "Hot Tube Time Machine" é a comédia mais divertida a estrear desde "A Ressaca". Desta vez, quatro amigos de infância não viajam até Las Vegas para uma despedida de solteiro inesquecível, mas sim no tempo, saltando de 2010 para 1986 graças a uma banheira de hidromassagem, no mínimo, especial. Para desfrutar, o melhor é mesmo esquecer todos os conceitos sobre o contínuo espacio-temporal do universo de Galileu e Einstein que possam ter aprendido a certa altura das vossas vidas. Realizado por Steve Pink, que tem em "Admitido" - uma comédia de 2006 sobre um grupo de adolescentes que decide criar a sua própria universidade, num dos primeiros papéis principais do agora em voga Justin Long – a sua única experiência directorial na mesma indústria onde dá nas vistas enquanto produtor (o recentemente estreado "Knight and Day", por exemplo) e guionista ("Alta Fidelidade", também com John Cusack), o engraçado trailer da fita dá também ele a entender que temos mais um êxito cómico em vista nas salas nacionais.

Com um forte e rotinado elenco no género, onde se destacam nomes como John Cusack, Rob Corddry (o hilariante e famoso correspondente do "The Daily Show" de John Stewart), Craig Robinson (uma das estrelas da versão americana de "A Empresa"), Chevy Chase ou Crispin Glover, a narrativa de "Hot Tube Time Machine" promete explorar ao máximo o choque cultural e tecnológico de quatro homens numa era onde não há telemóvel nem e-mail para combinar um segundo encontro com uma brasa qualquer – o qualquer é propositado, já que pelos vistos calhará nesta rifa a mãe de uma das personagens - e onde Michael Jackson ainda era negro. Analiticamente, passaram “apenas” vinte e quatro anos, um quarto de século, com sorte, um quarto do tempo das suas vidas. Mas as diferenças no quotidiano da população são brutais e os viajantes temporais terão que se adaptar da melhor maneira a elas. E, pelo meio, talvez tenham tempo para inventar o Ipod, o Viagra ou qualquer outro produto ainda inimaginável na década de oitenta.

Por fim, destaque apenas para a presença de Lyndsy Marie Fonseca, uma jovem actriz norte-americana, de descendência portuguesa, tal como o nome indica, que começa a brilhar intensamente em Hollywood. Depois de dar nas vistas em "Kick-Ass – O Novo Super-Herói", ou em séries televisivas de grande sucesso como "Donas de Casa Desesperadas" ou "Big Love", Lindsy é uma das promessas mais consistentes da nova geração de actores em Hollywood.

NDR: "Jacuzzi - O Desastre do Tempo" ?!?

4 comentários:

Anónimo disse...

Pelo ralo do tempo??

Uma banhada temporal???

Miguel Reis (Knoxville) disse...

Pelo ralo do tempo... haha ;)

aPAULOf disse...

A Lindsy entra?
Assim de repente o filme pareceu-me ser mais interessante... acho que o tenho de espreitar ainda antes de passar nos canais TVcine... eh, eh, eh!

Miguel Reis (Knoxville) disse...

Mas olha que não aparece muito tempo... :P

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...